terça-feira, 27 de março de 2012

HOPI HARI


Atenção: nesta matéria tem imagens muito forte.

Fotos do acidente no parque Hopi Hari

Lugar onde Gabriela Nichimura caiu no Hopi Hari já estava com problemas desde 2008
Lugar onde Gabriela Nichimura caiu no Hopi Hari já estava com problemas desde 2008
Lugar onde Gabriela Nichimura caiu no Hopi Hari já estava com problemas desde 2008

 



A polícia está investigando as causas da morte de uma adolescente de 14 anos que caiu de um brinquedo em um parque de diversões no interior de São Paulo.
O acidente aconteceu às 10h20. A adolescente Gabriela Mishimura de 14 anos, filha de brasileiros, morava no Japão e passava as férias com os pais no Brasil.


O brinquedo conhecido como Torre Eiffel tem cadeiras que sobem a quase 70 metros de altura, o equivalente a um prédio de 23 andares, e descem, em queda livre, a uma velocidade de 94 km/h.
Testemunhas disseram que Gabriela se desprendeu da cadeira ente 25 e 30 metros do chão, quando foi acionado o sistema de amortecimento da queda.


Quando estava descendo a cabine onde ela estava, a trava se soltou. Como a força do impacto jogou ela para frente, ela caiu de cara no chão” conta o ferramenteiro Josimar Manoel Pinto.


Otton Cursino estava no mesmo brinquedo na hora do acidente: “Ela perguntou para a amiga dela como fechava. Como eu já sabia, eu baixei e ativei a trava. Ela não sabia. Ninguém foi checar. Só foi checar para tirar os óculos e os bonés, só isso”, ele conta.
Imagens feitas por visitantes mostram Gabriela Mishimura sendo socorrida. Ela morreu antes de chegar ao hospital.
O delegado que investiga o caso, Álvaro Noventa Junior, diz que pode ter ocorrido falha humana, mas a principal suspeita é de falha mecânica. “A gente está pendendo para um acidente, uma fatalidade da trava ter se aberto”, avalia.
A administração do parque Hopi Hari declarou que está prestando assistência à família da vítima e fornecendo todas as informações à polícia.
Fonte cabuloso


2 comentários: